HISTÓRIA DA ÁFRICA E INTERVENÇÃO EPISTEMOLÓGICA: a Licenciatura em Estudos Africanos e Afro-Brasileiros (UFMA)

Autores

  • MARCELO PAGLIOSA CARVALHO Universidade Federal do Maranhão - UFMA

DOI:

https://doi.org/10.18817/ot.v17i29.711

Palavras-chave:

História da África, Estudos Africanos, Estudos Afro-Brasileiros

Resumo

Resumo: Este artigo é resultado de pesquisa de pós-doutoramento em História da África (2016-2017). Tem por objetivo discutir possibilidades de intervenção epistemológica em História da África por meio de um caso específico de intervenção: a implementação da Licenciatura em Estudos Africanos e Afro-Brasileiros (UFMA), curso inédito no Brasil. Analisa suas contribuições para o ensino das Histórias e Culturas Africanas e Afro-Brasileiras. Estuda as intencionalidades e proposições curriculares que embasam a proposta pedagógica da Licenciatura, que reconhece os contributos africanos na formação social brasileira, sem romantismos ou estereótipos, e colabora na tentativa de se desenvolver novas perspectivas epistemológicas. 

Palavras-chave: História da África. Estudos Africanos. Estudos Afro-Brasileiros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

MARCELO PAGLIOSA CARVALHO, Universidade Federal do Maranhão - UFMA

Graduado em História (2000), Mestre (2006) e Doutor (2011) em Educação pela Universidade de São Paulo. Realizou Pós-Doutoramento (2017) em História da África na Universidade de Lisboa. É Professor Adjunto IV da Universidade Federal do Maranhão (UFMA - Campus São Luís). Idealizador e docente da Licenciatura Interdisciplinar em Estudos Africanos e Afro-Brasileiros da UFMA, curso pioneiro no país. Integra o Núcleo de Estudos, Pesquisa e Extensão sobre África e o Sul Global - NEÁFRICA. Coordenou o Projeto de Extensão "Relações étnico-raciais nos currículos escolares" e o Projeto Interdisciplinar do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação á  Docência (PIBID) "Educação das relações étnico-raciais e para o ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana". Participou da criação e atuou como professor do curso de alfabetização de jovens e adultos do Núcleo de Consciência Negra na Universidade de São Paulo (1998-2001). Foi educador e coordenador do Centro de Educação e Organização Popular (1998-2001). Principais temas de discussão: Histórias e Culturas Africanas, Afro-Brasileiras; educação para as relações étnico-raciais; educação para a diversidade; políticas públicas e financiamento da Educação.

Downloads

Publicado

2020-02-12