ROMARIA NA CIDADE DE PANAMÁ EM GOIÁS: um novo olhar na devoção ao Divino Pai Eterno

Autores

  • ELOANE APARECIDA RODRIGUES CARVALHO Universidade Estadual de Goiás
  • ELIÉZER CARDOSO DE OLIVEIRA Professor do curso de história e do Mestrado em Território e Expressões Culturais no Cerrado da Universidade Estadual de Goiás em Anápolis (GO).
  • MARY ANNE VIEIRA SILVA Professora Adjunta da Universidade Estadual de Goiás - UnUCSEH/Anápolis/Geografia e do Programa de Pós-graduação/TECCER/UEG. Coordenadora do Centro Interdisciplinar de Estudos áfrica-Américas NeaB/CieAA/UEG.

DOI:

https://doi.org/10.18817/ot.v13i22.537

Palavras-chave:

Catolicismo Popular, Divino Pai Eterno, História de Panamá.

Resumo

Resumo: A proposta do artigo é analisar a devoção ao Divino Pai Eterno, na cidade de Panamá (GO),considerando a hipótese de que o catolicismo popular é delineado pelo hibridismo cultural.A pesquisa circunscreve   o   campo   descritivo-analítico   correlacionado   a   uma abordagem   interpretativa   das vivências religiosas. A devoção ao Divino Pai Eterno na cidade de Panamá (GO), iniciada em 1918, a partir  de  um  desdobramento  da  famosa romaria de  Trindade, é  um  exemplo  raro  das  práticas  do catolicismo  popular,  uma  vez  que  poucas  cidades  goianas  escolheram  o  Divino  Pai  Eterno  como padroeiro  e  o  homenageiam  com  dias  festivos. A  discussão procura repensar  os  processos  que territorializam a devoção ao Divino Pai Eterno no território goiano ressaltando as singularidades dessa manifestação religiosa presentes no contexto sociocultural de Panamá.

Palavras-chave: Catolicismo Popular. Divino Pai Eterno. História de Panamá.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

ELOANE APARECIDA RODRIGUES CARVALHO, Universidade Estadual de Goiás

Mestranda em Ciências Sociais e Humanidade pela Universidade Estadual de Goiás - Câmpus Anápolis, atuo em projetos voluntários voltados para a integração de jovens e adultos ao mercado de trabalho e o campo universitário e a preservação do meio ambiente aliando o conhecimento de Geografia, História, Meio Ambiente, entre outros. Assim, presto serviços como professora voluntária no projeto de extensão "Curso Pré Vestibular para Jovens e Adultos" na instituição UEG - Câmpus Itumbiara e diretora secretária voluntária no Clube de Orientação Vale do Paranaá­ba - COVAP além de professora ná­vel superior no programa Bolsa Futuro do governo do Estado de Goiás. Tenho experiência na área de História, Artes e Geografia. área de Pesquisa: cultura e festas religiosas.

ELIÉZER CARDOSO DE OLIVEIRA, Professor do curso de história e do Mestrado em Território e Expressões Culturais no Cerrado da Universidade Estadual de Goiás em Anápolis (GO).

Possui doutorado em Sociologia pela Universidade de Brasá­lia (2006. Mestrado em História pela Universidade Federal de Goiás (1999) e Graduação em História também pela Universidade Federal de Goiás (1996). Atualmente é professor efetivo do curso de História e do Mestrado em Territórios e Expressões Culturais no Cerrado, da Universidade Estadual de Goiás (Anápolis). Realizou o estágio pós-doutoral no Programa de Ciências da Religião da Pontifá­cia Universidade Católica de Goias (2015). O campo de atuação abrange uma interface entre História e Sociologia, abordando os seguintes temas: estética da catástrofe, história cultural, sociologia da valentia, saberes e expressões culturais do cerrado, teoria da história.

MARY ANNE VIEIRA SILVA, Professora Adjunta da Universidade Estadual de Goiás - UnUCSEH/Anápolis/Geografia e do Programa de Pós-graduação/TECCER/UEG. Coordenadora do Centro Interdisciplinar de Estudos áfrica-Américas NeaB/CieAA/UEG.

Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal do Ceará - UFC (1994), mestrado em Geografia (Geografia Humana) pela Universidade de São Paulo - USP (2001) e Doutorado em Geografia pela Universidade Federal de Goiás - UFG (2013). Atualmente é professora Estatutária Adjunto Ná­vel II da Universidade Estadual de Goiás em regime de dedicação em tempo integral á  docência e á  pesquisa (RTIDP). Coordenadora de Extensão da Universidade Estadual de Goiás. Coordenadora Geral do CRR-UEG. Pesquisadora/Coordenadora do Centro Interdisciplinar de Estudos áfrica-Américas - CieAA. Pesquisadora da Fundação de Amparo á  Pesquisa do Estado de Goiás. Professora do Programa de Pós-graduação Scrito Sensu, ná­vel mestrado, em Territórios e Expressões Culturais no Cerrado (TECCER). Desenvolve pesquisas no âmbito da Geografia Cultural numa perspectiva pós colonial, tendo como principais temáticas: religiões de matriz africana (candomblé), relações étnico-raciais, processos diaspóricos, territorialidades e poder.

Downloads

Publicado

2016-12-28