“EM TODA PARTE SÓ SE OUVIA FALAR EM MORTE”: a gripe espanhola no Cariri (1918-1919)

Autores

  • MARIA DE FÁTIMA MORAIS PINHO Universidade Regional do Cariri - URCA
  • JUCIELDO FERREIRA ALEXANDRE Universidade Federal do Cariri - URCA

DOI:

https://doi.org/10.18817/ot.v18i31.831

Palavras-chave:

Historiografia das doenças, Gripe espanhola, Cariri cearense

Resumo

Resumo: Inspirando-se na “Historiografia das Doenças”, analisamos a pandemia de gripe espanhola no Ceará, com foco na região do Cariri. A influenza tem chamado atenção de historiadores brasileiros nas últimas décadas. Todavia, as pesquisas acabaram privilegiando as capitais e grandes cidades, pouco discorrendo sobre a ação da epidemia no interior do país. Através de registros paroquiais, jornais, relatos memorialísticos, documentos oficiais e outras fontes, buscamos lançar luz sobre o sertão cearense durante o espetáculo macabro da “bailarina”.

Palavras-chave: Historiografia das doenças. Gripe espanhola. Cariri cearense.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

MARIA DE FÁTIMA MORAIS PINHO, Universidade Regional do Cariri - URCA

Doutora em História (Universidade Federal Fluminense)
Professor da Universidade Regional do Cariri
Crato, Ceará, Brasil

JUCIELDO FERREIRA ALEXANDRE, Universidade Federal do Cariri - URCA

Doutor em História (Universidade Federal Fluminense)
Professor da Universidade Federal do Cariri
Juazeiro do Norte, Ceará, Brasil

Downloads

Publicado

2021-02-18