ZIEMBINSKI – O ENCENADOR DOS TEMPOS MODERNOS: a análise das suas produções na crítica teatral de Décio de Almeida Prado

Autores

  • Camila Maria Bueno Souza Mestranda UNESP/ Bolsista CNPq Assis — SP — Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.18817/ot.v9i14.8

Palavras-chave:

História e teatro, Modernização, Crá­tica teatral

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar as produções O homem da flor na boca (1950) e Pega-Fogo(1950), ambas dirigidas por Ziembinski, por meio das críticas teatrais escritas por Décio de Almeida Prado e publicadas no jornal O Estado de S. Paulo. Trata-se de verificar a partir de que pressupostos a crítica teatral analisou as produções e os trabalhos de Ziembinski. Para tanto, a partir do lugar social do historiador, o estudo se debruça sobre os textos de Décio de Almeida Prado para observar o papel formador da crítica neste contexto, bem como as considerações relativas às técnicas usadas pelo diretor, atentando-se para a historicidade da escrita e das encenações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-11-11