SERTÃO E MODERNIDADE NAS FOTOGRAFIAS DA REVISTA BRASÍLIA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18817/ot.v17i30.795

Palavras-chave:

Fronteiras, desenvolvimento

Resumo

O presente artigo objetiva analisar as imagens produzidas para a revista Brasília, um dos principais meios de divulgação da construção da nova capital do país. Em meio a um intenso contexto de críticas às grandes obras do período, Brasília produziu um olhar oficial, positivo e moderno sobre aquela região. Produzidas pelos principais fotojornalistas da época, as fotografias trazem perspectivas características do neobandeirantismo dos anos JK. Nas fotografias, o padrão urbano-industrial tornara-se um signo do desenvolvimentismo, em oposição à ideia de atraso, identificada com um sertão idealizado pelos agentes políticos da época.

Palavras-chave: Desenvolvimento. História de Brasília. História e Fotografia.

Biografia do Autor

RÔMULO DE PAULA ANDRADE, Programa de Pós Graduação em História das Ciências e da Saúde/ Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz

PRofessor do PPGHCS e pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz

Publicado

2020-10-13