OS MESTRES E A ESCOLA: Relações de poder no campo educacional maranhense.

Autores

  • Ana Caroline Neres Castro Licar Mestre em Educação São Luá­s, Maranhão — Brasil

DOI:

https://doi.org/10.18817/ot.v8i11.69

Palavras-chave:

Livro didático, Polêmica, Intelectuais, Relações de poder,

Resumo

Este artigo de natureza histórica objetiva analisar as relações de poder ”“ sob a perspectivafoucaultina ”“ no espaço escolar público primário da capital maranhense, na primeira década do séculoXX. Nessa análise, o objeto de estudo foi a polêmica sobre os livros da Escola-Modelo Benedito Leite,principalmente,  a  cartilha  Escripta rudimentar  (1908),  envolvendo  Barbosa  de  Godóis,  autor dacartilha e diretor das escolas Normal e Modelo, e Antônio Lobo, inspetor da Instrução pública, em1911. Como pano de fundo para a polêmica, evidencia-se a disputa por poder ”“ entendido comodiscurso verdadeiro ”“ no campo pedagógico, travada entre Lobo e Godóis por meio de seus discursosmaterializados no jornal Diário do Maranhão. Os discursos materializados nos artigos da polêmicapublicados  no  jornal  Diário  do  Maranhão revelaram uma  intensa  disputa  por  poder  no  campopedagógico da capital maranhense, que tinha como objeto de desejo o discurso legá­timo.

Downloads

Publicado

2011-04-28