MEMÓRIAS DE FREI SERVANDO TERESA DE MIER: o selvagem ilustrado desbrava as Terras do Velho Mundo

Autores

  • Carolina da Cunha Rocha

DOI:

https://doi.org/10.18817/ot.v6i7.189

Palavras-chave:

Estado nacional independente, memória, identidade, representação, Hispano-América.

Resumo

Este artigo visa compreender a realocação do ideário iluminista no contexto hispanoamericano de formação dos estados nacionais independentes (séculos XVIII-XIX) tomandose por base os trabalhos do frei dominicano mexicano Servando Teresa de Mier (1763-1827).  Testemunha privilegiada que percorreu lugares de onde emanavam as ondas reformistas após  ter sofrido pena de expatriação por oferecer explicação polá­tica ao milagre guadalupano,  Mier aparece como tá­pico representante criollo, cujo protagonismo alia conceitos da  modernidade ilustrada, com seus ideais racionais e cientá­ficos, ao arcabouço cultural e  espiritual vivido pelo México colonial. Este trabalho discute o conjunto documental do frei  conhecido por Memorias por sua contribuição para a construção do estado mexicano  independente, bem como para a formação da identidade nacional.

Downloads

Publicado

2009-07-15