MEMÓRIAS DE FREI SERVANDO TERESA DE MIER: o selvagem ilustrado desbrava as Terras do Velho Mundo

Autores

  • Carolina da Cunha Rocha

DOI:

https://doi.org/10.18817/ot.v6i7.189

Palavras-chave:

Estado nacional independente, memória, identidade, representação, Hispano-América.

Resumo

Este artigo visa compreender a realocação do ideário iluminista no contexto hispanoamericano de formação dos estados nacionais independentes (séculos XVIII-XIX) tomandose por base os trabalhos do frei dominicano mexicano Servando Teresa de Mier (1763-1827). Testemunha privilegiada que percorreu lugares de onde emanavam as ondas reformistas após ter sofrido pena de expatriação por oferecer explicação política ao milagre guadalupano, Mier aparece como típico representante criollo, cujo protagonismo alia conceitos da modernidade ilustrada, com seus ideais racionais e científicos, ao arcabouço cultural e espiritual vivido pelo México colonial. Este trabalho discute o conjunto documental do frei conhecido por Memorias por sua contribuição para a construção do estado mexicano independente, bem como para a formação da identidade nacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-07-15