CENTRO E PERIFERIAS NO IMPÉRIO PORTUGUÊS: uma discussão sobre as relações de poder nas minas coloniais

Autores

  • Claudia Cristina Azeredo Atallah Doutoranda em História pela Universidade Federal Fluminense(UFF)

DOI:

https://doi.org/10.18817/ot.v6i8.170

Palavras-chave:

Tradição, Antigo Regime, Justiça,

Resumo

O presente artigo vem propor uma discussão acerca das relações de poder vigentes no antigo regime português, privilegiando para tal as práticas políticas exercidas pelos ouvidores nas paragens coloniais mineiras. Essas legitimadas por uma razão corporativista e jurisdicional que marcaria profundamente a política em Portugal até pelo menos o ministério pombalino. Aqui, analisaremos a atuação do ouvidor da comarca do Rio das Velhas, José de Góes Ribeiro Lara de Moraes, que exerceu o cargo entre 1772 e 1775 e esteve envolvido na chamada Inconfidência do Sabará, onde conflitos latentes envolvendo oficiais da administração real levaram o Marquês de Pombal a punir severamente o ouvidor, acusado de traição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-12-15