CENTRO E PERIFERIAS NO IMPÉRIO PORTUGUáŠS: uma discussão sobre as relações de poder nas minas coloniais

Autores

  • Claudia Cristina Azeredo Atallah Doutoranda em História pela Universidade Federal Fluminense(UFF)

DOI:

https://doi.org/10.18817/ot.v6i8.170

Palavras-chave:

Tradição, Antigo Regime, Justiça,

Resumo

O presente artigo vem propor uma discussão acerca das relações de poder vigentes no antigo regime  português, privilegiando para tal as práticas polá­ticas exercidas pelos ouvidores nas paragens coloniais  mineiras. Essas legitimadas por uma razão corporativista e jurisdicional que marcaria profundamente  a polá­tica em Portugal até pelo menos o ministério pombalino. Aqui, analisaremos a atuação do  ouvidor da comarca do Rio das Velhas, José de Góes Ribeiro Lara de Moraes, que exerceu o cargo  entre 1772 e 1775 e esteve envolvido na chamada Inconfidência do Sabará, onde conflitos latentes  envolvendo oficiais da administração real levaram o Marquês de Pombal a punir severamente o  ouvidor, acusado de traição.

Downloads

Publicado

2009-12-15