REPRESENTAÇÕES DE INTELECTUAIS EM VENCIDOS E DEGENERADOS, DE NASCIMENTO MORAES

Autores

  • Dorval do Nascimento Prof. Dr. da Universidade Federal do Maranhão/ PPGH-UFMA Bolsista produtividade da FAPEMA São Luá­s/Maranhão/Brasil

DOI:

https://doi.org/10.18817/ot.v9i14.9

Palavras-chave:

Intelectuais, Literatura, Maranhão, Primeira República,

Resumo

Análise das representações de intelectuais no romance-crônica de José do Nascimento Moraes, publicado em 1915. Busca-se investigar as vicissitudes da condição intelectual em um campo literário periférico, no caso o maranhense da Primeira República, em especial as condições de exercício da atividade intelectual, possibilidades de sobrevivência e relações entre o campo literário e o campo político. Nascimento Moraes foi um polígrafo com atuação intensa no âmbito regional e que se caracterizou por militar na oposição durante a maior parte da Primeira República. Sua peculiar abordagem dos processos e agentes sociais, oriunda de sua posição subalternizada, pode oferecer pontos de vista que iluminem as relações sociais e políticas a que estavam sujeitos os intelectuais maranhenses naquele período histórico. Pretende-se explorar as possibilidades que o texto literário oferece, no caso o romance-crônica Vencidos e Degenerados, para a compreensão da temporalidade pretérita.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-10-28