AS SEMANAS RURALISTAS DO BRASIL: Igreja Católica e Desenvolvimento

Autores

  • RAMON FELIPHE SOUZA Fundação Oswaldo Cruz

DOI:

https://doi.org/10.18817/ot.v17i30.809

Palavras-chave:

Igreja Católica, Semana Ruralista, Desenvolvimento

Resumo

Neste artigo, analisamos as semanas ruralistas como projeto de extensão rural desenvolvido no Brasil no século XX. Esses eventos ocorreram em diversos pontos do país e tinham como objetivo discutir aspectos relativos à condição de vida das populações rurais brasileiras. As primeiras semanas foram realizadas nos anos 1930 e foram promovidas por organizações privadas. Não obstante, entre 1940 e 1950, outras organizações passaram a promovê-las. Foi com a colaboração da Igreja, a partir dos anos 1950, que a realização desses eventos aumentou exponencialmente. Por meio de periódicos nacionais, relatórios do Serviço de Informação Agrícola (SIA) e revisão bibliográfica, verificamos como ocorreu o processo de consolidação das semanas no país, dando ênfase à cooperação da Igreja. As paróquias católicas foram utilizadas pelo Estado em seu projeto de modernizar e integrar as áreas rurais brasileiras, e se tornaram espaços de fomento de conhecimento técnico e científico em agricultura e saúde.

Palavras-chave: Igreja Católica. Semana Ruralista. Desenvolvimento.

 

Biografia do Autor

RAMON FELIPHE SOUZA, Fundação Oswaldo Cruz

Doutorando em História das Ciências e da Saúde/Fundação Oswaldo Cruz

Rio de Janeiro/Rio de Janeiro/Brasil

 

Downloads

Publicado

2020-10-13