NARRATIVAS LITERáRIAS E HISTORIOGRáFICAS SOBRE A COLá”NIA SOCIALISTA CECáLIA: Memória e utopia

Autores

  • Raphael Guilherme de Carvalho Mestrando PPGH- UFPR/ Bolsista CNPq Curitiba, Paraná— Brasil

DOI:

https://doi.org/10.18817/ot.v8i11.80

Palavras-chave:

Colônia Cecá­lia, História e Literatura, Utopia, Memória,

Resumo

O  presente  trabalho,  sobre  a  memória  da  Colônia  Socialista Cecá­lia,  que  existiu  emPalmeira-PR, entre 1890-1894, parte do pressuposto de que a memória sobre a colônia foi produzidatanto por narrativas literárias quanto historiográficas. O aporte teórico utilizado, capaz de fornecerelementos de compreensão da trá­ade memória, história e literatura, é a obra filosófica de Paul Ricoeur,”Tempo e Narrativa”. Os romances utópicos de Giovanni Rossi (mentor e lá­der da colônia ácrata), quefaziam a crá­tica da sociedade burguesa e, em seu lugar, propunham uma vida alternativa organizadaem  comunidades  socialistas  experimentais, representam  uma  primeira  memória  escrita  sobre  aexperiência anarquista no interior do Paraná. Desde essas fontes primeiras, analisamos o processo deprodução da memória da Colônia Cecá­lia, que perpassa todo o século XX e os limiares do século XXI,mas, em cada contexto diferente, é reinterpretada de acordo com as necessidades de orientação de cadaperá­odo.

Downloads

Publicado

2011-05-30