ADMINISTRAÇÃO PROVINCIAL ROMANA: uma análise das cartas de Plá­nio, o Jovem, e Trajano acerca do governo da Bitá­nia

Autores

  • ALEX APARECIDO DA COSTA Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Estadual de Maringá
  • RENATA LOPES BIAZOTTO VENTURINI Professora Doutora do Departamento e do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Estadual de Maringá

DOI:

https://doi.org/10.18817/ot.v16i28.708

Palavras-chave:

Fronteiras. Identidades. Integração.

Resumo

A administração provincial romana durante o Principado não era feita a partir de uma legislação homogênea que cobria todo o império, ao contrário, estava baseada em decisões precedentes e costumes locais. Diante disso, o objetivo deste artigo é apresentar uma discussão das cartas trocadas entre o imperador Trajano e Plá­nio, o Jovem, sobre as questões que envolviam o governo da Bitá­nia. A análise dessa correspondência expõe problemas e ambiguidades das relações de poder entre Roma e as periferias de seu império.

Palavras-chave: Fronteiras. Identidades. Integração.

 

ROMAN PROVINCIAL ADMINISTRATION:  an analysis of the letters of Pliny the Younger and Trajan about the government of Bithynia

Abstract: Roman provincial administration during the Principate was not conducted from a homogeneous legislation that covered the whole empire. On the contrary, it was based on previous decisions and local customs. The purpose of this article is to present a discussion on the letters exchanged between Emperor Trajan and Pliny the Younger on the issues surrounding the Bithynian government. The analysis of this correspondence exposes difficulties and ambiguities of the relations of power between Rome and the peripheries of its empire.

Keywords: Frontiers. Identities. Integration.



ADMINISTRACIÓN PROVINCIAL ROMANA:  un análisis de las cartas de Plinio, el Joven, y Trajano acerca del gobierno de Bitinia

Resumen: La administración provincial romana durante el Principado no se hacá­a a partir de una legislación homogénea que cubrá­a todo el imperio, al contrario, estaba basada en decisiones precedentes y costumbres locales. En este sentido, el objetivo de este artá­culo es presentar una discusión de las cartas intercambiadas entre el emperador Trajano y Plinio, el Joven, sobre las cuestiones acerca del gobierno de Bitinia. El análisis de esa correspondencia expone problemas y ambigá¼edades de las relaciones de poder entre Roma y las periferias de su imperio.

Palabras clave: Fronteras. Identidades. Integración.

 

 

Biografia do Autor

ALEX APARECIDO DA COSTA, Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Estadual de Maringá

Doutorando PPH/UEM. Maringá, Paraná, Brasil

RENATA LOPES BIAZOTTO VENTURINI, Professora Doutora do Departamento e do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Estadual de Maringá



Profa. Doutora do PPH/UEM. Maringá, Paraná, Brasil

Downloads

Publicado

2019-07-21