“MASSA DOS BRASILEIROS TRANSATLÂNTICOS”: a reinserção do negociante Antonio José Meirelles no Maranhão pós-Independência (1825-1831)

Autores

  • LUISA MORAES SILVA CUTRIM Universidade Federal de Juiz de Fora/UFJF

DOI:

https://doi.org/10.18817/ot.v16i27.674

Palavras-chave:

Maranhão. Antonio José Meirelles. Negociante. Independência.

Resumo

Resumo: O Maranhão pode ser considerado uma das faces da heterogeneidade do processo de separação política do Brasil, visto que houve forte enfrentamento da elite estabelecida na região, a qual se manteve atrelada a Lisboa até as vésperas da “adesão” à Independência. Após a “adesão” da província e o novo reordenamento político cresceu na região o antilusitanismo. Nesse contexto, o principal representante dos chamados “portugueses” no Maranhão foi o negociante Antonio José Meirelles, que conseguiu conservar seus privilégios na região, mesmo mantendo-se contrário à “adesão”. O presente artigo analisa as estratégias de Meirelles para a retomada do seu poderio político na região e suas maneiras de se relacionar com o poder central, assim como as querelas envolvendo o negociante no contexto do Maranhão recém inserido no Império do Brasil, entre 1825 e 1831.

Palavras-chave: Maranhão. Antonio José Meirelles. Negociante. Independência.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

LUISA MORAES SILVA CUTRIM, Universidade Federal de Juiz de Fora/UFJF

Doutoranda em História na Universidade Federal de Juiz de Fora/UFJF

Juiz de Fora/Minas Gerais/Brasil

 

 

Downloads

Publicado

2019-03-11