O COMÉRCIO ILEGAL DE AFRICANOS NO SUL-FLUMINENSE: OS SOUZA BREVES E SUAS FAZENDAS

Autores

  • Thiago Campos Pessoa Doutorando PPGH-UFF Rio de Janeiro-Brasil

DOI:

https://doi.org/10.18817/ot.v8i12.57

Palavras-chave:

Tráfico ilegal de africanos, Escravidão, Famá­lia Breves,

Resumo

O presente artigo analisará o envolvimento de uma das mais ricas famá­lias do Brasil Impériocom o tráfico ilegal de africanos. Os irmãos José e Joaquim de Souza Breves, indivá­duos de destaquena polá­tica e na sociedade brasileira do século XIX, construá­ram um verdadeiro império territorial ehumano,  conformado  por  milhares de  escravos, dispostos  por  suas  propriedades. Certamenteconstruá­ram uma das maiores fortunas de sua época. Do litoral Sul-Fluminense ao Vale do Paraá­ba,deparamo-nos com dezenas de fazendas, marcadas essencialmente pela presença africana. Buscaremoscompreender como a relação dos Comendadores Breves com o comércio ilegal de escravos delineoucaracterá­sticas  singulares  á s  suas  propriedades litorá¢neas, iluminando,  no  tempo  presente,  novasquestões sobre os últimos anos do tráfico de africanos para o Brasil.

Downloads

Publicado

2011-11-30