O COMÉRCIO ILEGAL DE AFRICANOS NO SUL-FLUMINENSE: OS SOUZA BREVES E SUAS FAZENDAS

Autores

  • Thiago Campos Pessoa Doutorando PPGH-UFF Rio de Janeiro-Brasil

DOI:

https://doi.org/10.18817/ot.v8i12.57

Palavras-chave:

Tráfico ilegal de africanos, Escravidão, Famá­lia Breves,

Resumo

O presente artigo analisará o envolvimento de uma das mais ricas famílias do Brasil Impériocom o tráfico ilegal de africanos. Os irmãos José e Joaquim de Souza Breves, indivíduos de destaquena política e na sociedade brasileira do século XIX, construíram um verdadeiro império territorial ehumano,  conformado  por  milhares de  escravos, dispostos  por  suas  propriedades. Certamenteconstruíram uma das maiores fortunas de sua época. Do litoral Sul-Fluminense ao Vale do Paraíba,deparamo-nos com dezenas de fazendas, marcadas essencialmente pela presença africana. Buscaremoscompreender como a relação dos Comendadores Breves com o comércio ilegal de escravos delineoucaracterísticas  singulares  às  suas  propriedades litorâneas, iluminando,  no  tempo  presente,  novasquestões sobre os últimos anos do tráfico de africanos para o Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-11-30