PARA ALÉM DAS FRONTEIRAS DO GRÃO-PARÁ: o peso das relações entre as províncias no xadrez da independência (1822-1825)

Autores

  • ANDRÉ ROBERTO DE ARRUDA MACHADO Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP

DOI:

https://doi.org/10.18817/ot.v12i20.449

Palavras-chave:

Independência. Grão-Pará. Território.

Resumo

Resumo: Tendo  o  Grão-Pará  como  centro  de  análise,  este  artigo  busca  demonstrar  que  as  decisões políticas no período da independência tinham uma lógica mais ampla do que as fronteiras provinciais. Dessa  forma,  busca  jogar luz  na  construção  anterior  de  relações  políticas  e  econômicas  entre  as províncias  vizinhas,  identificando  o  peso  e  os  limites  que  as  relações  de  dependência  e  hierarquia tiveram  nesse  momento.  O  recorte  até  1825  dá-se, justamente,  porque  as circunstâncias políticas  nas províncias vizinhas, sobretudo o Maranhão, são um dos fatores que põem em dúvida o destino político do Pará mesmo após o seu alinhamento oficial ao governo do Rio de Janeiro.

Palavras-chave: Independência. Grão-Pará. Território.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

ANDRÉ ROBERTO DE ARRUDA MACHADO, Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP

Professor Doutor / Universidade Federal de São Paulo.

Downloads

Publicado

2015-12-18