TERRA IGNOTA: cangaço e representações dos sertões do Nordeste brasileiro na primeira metade do século XX

Autores

  • MARCOS EDILSON DE ARAÚJO CLEMENTE Prof. Dr.Universidade Federal do Tocantins. Araguaá­na, Tocantins, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.18817/ot.v10i15.257

Palavras-chave:

Cangaço, Sertões, Nordeste

Resumo

Terra Ignota. A expressão clássica de Euclides da Cunha remete para a configuração sócio- econômica e cultural da região Nordeste do Brasil, em especial de sua zona sertaneja. Na primeira metade do século XX, os sertões foram objeto de intensos debates acerca de sua natureza, de sua gente, de seus costumes, de sua religiosidade. Sertão ”arcaico”, ”região doente”, conforme fora caracterizado e classificado segundo as teorias deterministas em voga. Este trabalho objetiva analisar aspectos do debate relacionado ao cangaço do ciclo lampiônico.  Pressupomos que, á  medida que se discutia publicamente as causas do cangaço, elaborava-se, ao mesmo tempo, um conjunto de representações para o sertão, para os sertanejos e para os nordestinos.

Downloads

Publicado

2013-05-30