A ESCRITA DA HISTÓRIA DE NATALIE DAVIS NO LIVRO NAS MARGENS

Autores

  • Rafaela Basso Mestranda em História Cultural (UNICAMP)

DOI:

https://doi.org/10.18817/ot.v7i9.129

Palavras-chave:

Escrita da História, Natalie Davis, Pós-modernismo,

Resumo

Este artigo busca analisar alguns aspectos da escrita da história de Natalie Zemon Davis presente no livro Nas Margens. Nesta obra, a historiadora aborda algumas questões recorrentes nos debates atuais acerca  da produção historiográfica, tais como agência, micro-história, bem como o papel da narrativa na produção do conhecimento histórico. Através da um trabalho com a arquitetura do texto juntamente com a análise das reflexões da própria autora sobre seus percursos teóricos e metodológicos, pretende-se mostrar como Davis procura afastar interpretações que aproximem seu trabalho com o relativismo histórico, e o conseqüente esvaziamento da noção de real, tão presente em certas posturas da crítica pós-moderna.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-05-18